O delegado Pablo Sartori, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), aguarda apenas algumas respostas de Najila Trindade para concluir o caso Neymar em sua esfera, no Rio de Janeiro. Como não havia necessidade do depoimento presencial da modelo, algumas perguntas foram enviadas por meio de carta precatória.

Sartori quer saber se a modelo aprova o vazamento de imagens íntimas sem seu consentimento. Com esses dados em mãos, o inquérito será remetido ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ). A conclusão está próxima, visto que ela já respondeu as questões à delegada Juliana Bussacos, titular da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher de São Paulo, local onde registrou o Boletim de Ocorrência por estupro.

Select Game