O Laboratório de Farmacogenômica e Epidemiologia Molecular da Universidade Estadual de Santa Cruz ( (Lafen/Uesc), está credenciado pelo Laboratório Central da Bahia (Lacen) para realização de diagnósticos do novo coronavírus (SARS-CoV-2/Covid-19). A notícia foi confirmada pelo reitor Alessandro Fernandes de Santana que destacou “a importância da Universidade poder prestar mais esse serviço a Região e a Bahia. Estando a Uesc em Ilhéus, haverá mais agilidade nos resultados dos exames, permitindo rapidez nos procedimentos médicos aos pacientes contaminados pela Covid-19”.O reitor assinalou que “as universidades públicas devem ser capazes de retribuir o investimento que recebe da comunidade, desenvolvendo estudos, pesquisas e projetos de extensão compatíveis com as reais necessidades da população. Ou seja, ela deve contribuir para solucionar os atuais problemas da sociedade. Assim, um grupo de servidores da Uesc se propuseram a auxiliar o governo do estado da Bahia no diagnóstico do SARS-CoV-2. A Universidade Estadual de Santa Cruz tem sua abrangência de atuação do Recôncavo Baiano ao extremo sul do Estado, portanto, estando na região que abrange os principais focos da Covid-19 do estado, depois de Salvador”.

O Laboratório de Farmacogenômica e Epidemiologia Molecular (Lafem) da Uesc foi adequado para atender a Nota Técnica n0 02 de 02/04/2020 do Lacen-BA para habilitação de laboratórios para o diagnóstico de SARS-CoV-2/COVID-19. Assim, para a Universidade conseguisse a classificação de Nível de Biossegurança 2 (NB-2), várias ações foram realizadas.

Foi necessário adequar a estrutura física, realizar novo dimensionamento dos espaços para adequação do fluxo de trabalho, confeccionar manuais de procedimentos operacionais padrão e programa de gerenciamento de resíduos sólidos de saúde. Além disso, foi realizada a obtenção de Alvará Sanitário e CNES, regularizada responsabilidade técnica junto ao Conselho Regional de Farmácia, mobilizados equipamentos de outros laboratórios e manutenção e calibração de equipamentos.

Nesta fase, é importante ressaltar a ajuda financeira da Uesc e do Instituto Arapyaú. Atualmente, o Lafem/Uesc conta com todos os equipamentos necessários para realização da técnica de RT-PCR, considerada teste padrão ouro para o diagnóstico do novo coronavírus, com exceção do Extrator de RNA. Este equipamento foi adquirido pela Universidade, com recurso FINEP, e tem previsão de chegar ao campus até o final dessa semana.

A equipe inicial é formada por professores/Pesquisadores, da Uesc com experiência em biologia molecular, Ana Paula Melo Mariano, Bianca Mendes Maciel, George Rego Albuquerque, Sandra Rocha Gadelha e Wilson Barros Luiz, e a analista universitária Mylene de Melo Silva. A capacidade do Lafem/Uesc será de 40 amostras/dia enquanto o extrator de RNA não estiver em funcionamento. Quando em pleno funcionamento, poderá chegar a 200 amostras/dia.

O laboratório vai atuar em parceria com o Laboratório Central Gonçalo Moniz (Lacen-Ba) e as amostras biológicas para realização do diagnóstico serão encaminhadas mediante acordo entre as diretorias do Lacen-BA e do núcleo regional de saúde.

Ascom-  BA/Daniel Thame