O ex-secretário de Saúde Bahia, Fábio Vilas-Boas, defendeu o estado como exemplo de unidade no combate à epidemia do coronavírus. Durante evento realizado na noite desta segunda-feira (23), para lançamento do documentário “Um visitante indesejado” (confira), Vilas-Boas falou do período que esteve à frente da pasta da Saúde.

“Acho que aqui na Bahia, em particular o Governo do Estado, deu um exemplo de unidade, a sociedade e a Bahia como um todo, as associações da sociedade civil, as prefeituras, imprensa, todos juntos conseguiram dar um exemplo de resposta de sociedade para todo o Brasil. Não é a toa que nós acabamos nos tornando o segundo estado com a menor taxa de mortalidade”, declarou em entrevista ao Bahia Notícias.

Para o ex-secretário, a pandemia foi uma experiência inusitada, mas que “podemos dizer sem sombra de dúvida que a humanidade deu uma resposta a altura”. “Em menos de um mês se identificou o mecanismo de transmissão, o vírus, se desenvolveu vacina em três meses, se testou as vacinas e em menos de um ano as vacinas já estavam sendo aplicadas no mundo inteiro”, citou.

Durante o período de combate a pandemia na Bahia, o governo sofreu algumas críticas relacionadas às medidas restritivas. Segundo Vilas-Boas, ações de contenção foram necessárias para trazer um bem no período de longo prazo diante da crise vivida.

“Você quando dá um remédio amargo para o seu filho, você dá com o coração partido, mas sabendo que ele vai se recuperar, que é necessário aquele remédio. A mesma coisa o governo. ninguém deixou as pessoas trancadas em casa, ninguém impediu a locomoção por maldade, sabíamos que aquilo era necessário, e felizmente nós tivemos gestores que foram corajosos a ponto de ter a coragem de impor esse mal temporário sabendo que aquilo ali iria trazer um bem de longo prazo”, afirmou.

Informações: Bahia Notícias